quarta-feira, 22 de julho de 2009

Tu amanheces

Quando ele ainda está adormecido
Mas com insistência abre o céu
Pintando o azul de amarelo
E alaranjando o lençol que te cobre até os olhos

Quando o sereno ainda está flutuando, leve
E os pássaros começam a abrir as asas
E das tocas escuras saem pra cumprimentar o sol
Todas as criaturas já acordadas

Quando a terra desperta...
Eu ainda não me entreguei aos braços de Morfeu
Ele compreende que o sono não tem pressa
Se eu puder passar a noite a admirar-te

Minha deusa que agora volta das terras profundas do sonho
Ah, pra que descansar?
Eu tenho a morte toda pra isso...
Prefiro contemplar teu corpo nu estendido na cama
Que agora com o coração sorrindo,
Chamo de nossa.

Meu anseio é de caíres no sono e nunca mais acordar
De Morfeu me furar os olhos (já que estão sempre abertos)
E te levar em seus braços...
Mas tu despertas... tu amanheces...
E suspiro tranqüilo, agora sim...
Sorria e me dê um beijo
Que vou lá em baixo, preparar o nosso café.

---------------------------------------------------------------------------

( Feita durante a viajem, ainda em construção... estou há muito tempo sem inspiração, mas ainda me restam algumas fagulhas, assim, construí esse rascunho.)

9 comentários:

Ju Losso disse...

prepara q eu to chegando hahaha
como smp gosto mt do q escreve

Denis Martino disse...

Gostei, da pra perceber q a viajem ta te inspirando, é bem romantico tb! bom, mesmo sendo um rascunho já ta muito bom! parabéns!

Raphael disse...

Romantismo, cheio de carinho e afeto. Como eu te disse, me lembra a primeira noite de um casal apaixonado, talvez recém-casados.
Deveria ser sempre assim, poderia ser sempre assim.

shaaa disse...

romântico e suave,desses que nos faz imaginar.

parabéns!

Soraia Alves disse...

Tá sem inspiração???
Nossa, quero ver qdo estiver com, rs

adorei

Yui disse...

Escreves tão bem que quase é palpável o sentimento, vê-se as cores da cena, sente-se o paladar e o aroma das coisas...

Ainda me deves uma conversa de bar =p

Beijos

Carolina disse...

Inspiração? É o seu nome.
Mergulhei em seus versos. Muito bom!
Beijos Rice =)

Aprendiz disse...

De férias... só pode! :)

Bjs

nataliakochem disse...

É o que mais desacredito, mas é o que não sai da cabeça... resolvi comentar.
De qqr forma, entendo essa plenitude, crença e entrega e é lindo que esteja tão bem retratada.
Parabéns.