quinta-feira, 1 de abril de 2010

Soldados

"Há dois caminhos pela frente
Em um, somos soldados
Em outro, estamos curados
Ao escolher o meu caminho
Vesti a farda da justiça
E com ela seguirei
Até o dia de minha morte
Porque querer mudar o mundo é uma doença...
Alguns, morrem por isso
Outros, curam com o medo."


--------------------------------------------------------


A inscrição para meu batalhão está aberta, alistem-se.
We want you (the new Uncle Sam).


R.

14 comentários:

aaluah disse...

Gostei do poema, muito. A maioria cura com o medo mesmo. Eu acho que não me encaixo na cura não. Sou doente, então, minha justiça é lenta e pequena, mas não deixa de ser justiça.

Renato Santos disse...

interessante
bjs

shaaa disse...

prefiro ser doente a ter a cura com o medo. Triste daquele que não se dispõe a lutar!

nataliakochem disse...

realmente, querer mudar o mundo é uma doença... só nao é olhado torto quem gasta a vida inteira rastejando atrás de dinheiro. Ter convicções e seguí-las é para os loucos, os pários, os errantes, os soldados. Vc, sempre inspiradora... =) saudades [melhorei, viu...]

Jefferson de Morais disse...

Como sempre, lindo poema, R.L.!
Sem palavras...

Bjs,
Jefferson.

Anônimo disse...

E por falar em saudade, onde anda você?

R.L. disse...

Seria mais fácil responder se botasseo o seu nome, ao invez de deixar anônimo.

Ferdi disse...

Se você assistir o vídeo "Jenny & Lucy" você entende o objetivo. :)
E obrigada, hahaha

Alline disse...

Eu ainda não sei por onde vou, ando perdida dentro de mim...

Rafael Ayala disse...

Eu acho que tenho essa doença de querer mudar o mundo...
De querer fazê-lo melhor para os que vivem ao meu redor...
Bonito o teu blog e tuas palavras também o são.
Espero voltar mais vezes.
Acho que na hora de sofrer acabamos escrevendo coisas semelhantes mesmo, me mostra o teu depois?
Beijos
=]

Rafael Ayala disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Alisto-me!

...

Meu beijo

Camila disse...

grande força e coragem :)

Erica Vittorazzi disse...

Eu tento fazer a minha parte... morro pela justiça também!!!

Beijo